quinta-feira, 17 de maio de 2018

Convenção Coletiva 2018 permanece sem acordo após segunda audiência no TRT

Convenção Coletiva 2018 permanece sem acordo após segunda audiência no TRT
via Sindpd

Aconteceu na tarde desta quinta-feira (17) a segunda audiência de conciliação entre Sindpd e Seprosp, no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, para a definição da Convenção Coletiva de Trabalho 2018 dos trabalhadores de TI. A exemplo da audiência anterior, não houve acordo entre as partes para o fechamento da nova CCT; a comissão patronal continua emperrando as tentativas de acordo.

O departamento jurídico do Sindpd argumenta que o sindicato patronal não tem legitimidade para propor dissídio coletivo de natureza econômica, apenas dissídio de greve, caso que não se apresenta nesta negociação. A comissão dos trabalhadores reitera ainda que não concorda com o ajuizamento do dissídio porque não houve o encerramento das negociações.

Para o presidente Antonio Neto, "o Sindpd não concorda com o fim da negociação" e continua aberto aos debates para o fechamento da Convenção Coletiva. Esta disposição esteve presente em todas as nove rodadas realizadas desde o dia 10 de janeiro. A insistência patronal na retirada de direitos consolidados na CCT dos trabalhadores de TI, entretanto, levou as negociações à indefinição.

Paralelo ao trâmite junto ao Tribunal, o Sindpd permanece à disposição das empresas que desejarem estabelecer acordo coletivo com o Sindicato dos Trabalhadores, bem como está aberto ao retorno das negociações para o fechamento da Convenção Coletiva 2018 junto ao Seprosp.

De acordo com a ata da 1ª rodada da negociação, a data-base da categoria continua sendo 1º de janeiro e a Convenção Coletiva 2017 permanece válida até que se firme um novo acordo.

A audiência desta quinta no TRT da 2ª Região foi presidida pelo desembargador Carlos Roberto Husek. Continue acompanhando a cobertura das ações referentes à CCT 2018 no site do Sindpd.

Acompanhe a cobertura completa da negociação da CCT 2018:
1) CCT de 2017 é válida até que se firme nova Convenção, decidem Sindpd e Seprosp
2) Patronato propõe corte de direitos já consolidados em 2ª rodada da Campanha Salarial 2018
3) Negociações avançam, mas acordo da CCT 2018 permanece distante
5) Sem acordo, negociação da CCT 2018 segue para a sexta rodada
6) Negociação da CCT 2018 volta à estaca zero
7) Impasse nas negociações da CCT 2018 permanece, e nova rodada será agendada
8) Sem acordo, Sindpd e sindicato patronal marcarão nova rodada de negociação da CCT 2018
9) Insistência patronal na retirada de direitos encerra negociação coletiva da CCT 2018
10) Tribunal Regional do Trabalho concede mais 30 dias para tentativa de acordo da CCT 2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário