quinta-feira, 12 de abril de 2018

Campanha Salarial 2018: audiência de conciliação é agendada para o dia 17 de abril, em São Paulo

Campanha Salarial 2018: audiência de conciliação é agendada para o dia 17 de abril, em São Paulo
via Sindpd

Após 9 rodadas e uma negociação longa e exaustiva, não houve acordo entre empresários e representantes dos trabalhadores. O Seprosp anunciou, no dia 27 de março, o encerramento das negociações para a Convenção Coletiva de Trabalho 2018.

O pedido de dissídio coletivo levou à Audiência de Instrução e Conciliação, designada para o próximo dia 17 de abril, terça-feira, às 15h. A audiência acontece na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região.

Diante do posicionamento intransigente dos patrões e da persistência em aplicar a lei da selva na CCT da categoria, o Sindpd orientou a categoria, em comunicado divulgado pelo presidente Antonio Neto, a denunciar todo e qualquer descumprimento da Convenção Coletiva em vigor.

Na carta aos trabalhadores, Neto reforça a verdadeira intenção dos patrões - impedir a construção de um acordo que fosse palatável para ambos os lados. As diversas tentativas suprimir cláusulas importantes e retirar direitos conquistados ao longo dos anos, além de proposta de aumento ridícula de 2,07%, estão registradas nas gravações das nove rodadas de negociação.

Relembre o que aconteceu durante a negociação da Campanha Salarial 2018

1) CCT de 2017 é válida até que se firme nova Convenção, decidem Sindpd e Seprosp
2) Patronato propõe corte de direitos já consolidados em 2ª rodada da Campanha Salarial 2018
3) Negociações avançam, mas acordo da CCT 2018 permanece distante
5) Sem acordo, negociação da CCT 2018 segue para a sexta rodada
6) Negociação da CCT 2018 volta à estaca zero
7) Impasse nas negociações da CCT 2018 permanece, e nova rodada será agendada
8) Sem acordo, Sindpd e sindicato patronal marcarão nova rodada de negociação da CCT 2018
9) Insistência patronal na retirada de direitos encerra negociação coletiva da CCT 2018

Para assistir aos vídeos na íntegra, acesse o YouTube do Sindpd.

No Face do Neto você encontra as lives do presidente do Sindpd, nas quais os trabalhadores puderam tirar as dúvidas após cada rodada.

Um comentário: