quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Trabalhadores da Cobra: paralisação dia 28/02, durante a 5ª rodada do ACT 2017/2018

Trabalhadores da Cobra: paralisação dia 28/02, durante a 5ª rodada do ACT 2017/2018
via Sindpd

A negociação para o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) da Cobra Tecnologia continua sem avanços graças às incongruências propostas pela empresa. Além de ratificar a posição retrógrada e de retirada de direitos, os patrões insistem na alteração de pontos importantes do ACT.

Unidos, a FEITTINF e o Sindpd convocam os trabalhadores da Cobra para uma paralisação no próximo dia 28 de fevereiro, durante a 5ª mesa de negociação. Como forma de protesto, os empregados deverão paralisar suas atividades no momento da reunião. A representação dos trabalhadores reafirma que não irá aceitar nenhuma alteração em cláusulas que seja prejudicial à categoria. Para evitar a retirada de benefícios e direitos, a mobilização é extremamente necessária.

A empresa mantém a proposta absurda de 0% de reajuste das cláusulas econômicas. O índice não atende o que foi reivindicado pelos trabalhadores na pauta - remuneração integral de seus empregados pelo índice de ICV DIEESE ou IPCA (o que for maior) + 3% de ganho real, a ser aplicado sobre a remuneração salarial do mês de setembro de 2017. Os representantes da Cobra ainda negaram a correção de cláusulas importantes, como o auxílio-refeição, auxílio-creche e pré-escola e auxílio-escola. E rejeitaram outras como auxílio-viagem, o aumento de 60% no reembolso, bolsa de estudos e 13ª cesta refeição.

Com o intuito de enfraquecer a representação dos trabalhadores, deixando os profissionais desprotegidos e à mercê dos patrões, a Cobra ainda propôs a alteração do trecho que diz respeito à organização sindical. Não podemos aceitar nenhum item prejudicial.

Juntos, Sindpd e trabalhadores lutarão contra os retrocessos nos direitos dos funcionários da Cobra Tecnologia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário