quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Antonio Neto afirma que jornada 12×36 leva a condições precárias de trabalho

Antonio Neto afirma que jornada 12×36 leva a condições precárias de trabalho
via CSB

Um dos pontos aprovados na reforma trabalhista é o estabelecimento, por meio de acordos entre patrão e empregado, da jornada 12×36 horas. Antes da aprovação da reforma, esse tipo de jornada valia apenas em situações específicas e era firmado em acordos coletivos de trabalho.

Com a sanção da Lei 13.467/17, a jornada 12×36 valerá para toda e qualquer categoria e poderá ser imposta pelos patrões aos seus empregados. É neste sentido que o presidente da CSB, Antonio Neto, explica aos trabalhadores o perigo que a prática representa.  Este importante alerta é feito no quarto vídeo da série sobre as consequências da reforma trabalhista.

Segundo Neto, os acordos individuais causam prejuízos aos trabalhadores, permitindo “que se acabe com intervalo para refeição, com a compensação de feriados ou pagamento diferenciados para trabalho aos domingos e durante a noite”.

O dirigente afirma que a jornada 12×36, sem garantias ao trabalhador, “conduz a condições precárias de trabalho” e pode causar danos futuros à saúde dos empregados. Antonio Neto finaliza o vídeo aconselhando os trabalhadores a procurarem seus sindicatos para garantir os direitos.

Nos primeiros três vídeos da série, o presidente da CSB falou sobre a importância dos sindicatos na defesa dos trabalhadores, o perigo das demissões para contratação de outros empregados em sistemas irregulares e o risco de as gestantes trabalharem em locais insalubres.

Assista ao vídeo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário