sexta-feira, 16 de junho de 2017

'Estou muito feliz! Esse foi um presentão', comemora Andrea de Souza Silva

'Estou muito feliz! Esse foi um presentão', comemora Andrea de Souza Silva
via Sindpd

O início do mês de junho foi marcado, para mais de 1800 profissionais de Tecnologia da Informação, por uma conquista: o departamento jurídico do Sindpd ganhou ação que libera, aos antigos trabalhadores da Top Service que migraram para a Rosch, valores referentes a diferenças salariais. O processo correu por 19 anos.

Com a liberação, o Sindpd está recebendo em sua sede, na Avenida Angélica, os trabalhadores interessados em resgatar as diferenças devidamente corrigidas. O representante do departamento jurídico, Anderson Motta, esclareceu àqueles que já compareceram ao Sindicato que o dinheiro deve estar disponível em dez dias úteis - a partir da instalação do sistema de pagamento da Caixa - na conta pessoal de cada um, desde que já tenham atendido às exigências para saque do valor (veja aqui os documentos necessários).

União por um objetivo comum

O trabalho do Sindpd teve auxílio dos próprios trabalhadores envolvidos no processo. Aqueles que procuravam o Sindicato frequentemente para mais informações se organizaram e criaram grupos em redes sociais e em aplicativos de mensagens instantâneas para atualizar o restante do grupo.

Maria Regina de Souza, outra beneficiada pela ação, lembra que, quando ocorreu a homologação da Top Service, ela esteve no Sindpd e assinou um documento referente às diferenças. "Eu comecei a acompanhar o andamento do processo por um grupo do Facebook onde participam 439 pessoas", revelou.

Foi em um grupo do aplicativo de mensagens Whatsapp que Rodrigo Bezerra dos Santos soube da ação. "Foi aí que comecei a ligar no Sindicato e descobri que tinha sido deferido, tínhamos ganhado a ação", contou.

Momento de comemorações

A ocasião proporcionou o reencontro de colegas de trabalho da época da migração, como Andréia de Jordânia Nunes e Adriana de Miranda Dias, que atualizaram as conversas e falaram sobre o atendimento no Sindpd e o destino ao dinheiro.

"Espero que daqui pra frente continue dando tudo certo. Confio muito no Sindicato e agradeço muito porque acho que nós, sozinhos, não conseguiríamos chegar onde chegamos. Espero, com o dinheiro, acertar as contas, dívidas do apartamento, passear com os filhos e viajar, além de poupar, fazer uma aplicação", disse.

Sorrindo, a colega de Andréia, Adriana de Miranda Dias, comemorou a vitória. "Foi muito bom! De repente o dinheiro veio e isso ajuda. Vou comprar meu fogão, acertar as dívidas e guardar o resto para ver se dá para sair com a criançada", declarou.

Satisfação com o Sindpd

Nos comentários dos trabalhadores, a atuação do Sindpd foi destaque. Apesar do longo processo enfrentado pelos advogados, a percepção dos beneficiados sobre o atendimento e o desempenho do Sindicato foi unanimemente positiva.

Muitos trabalhadores souberam do direito ao entrar em contato com o departamento jurídico e por meio de e-mails enviados pelo Sindpd. Foi o caso de Viviane Merguizo, que soube da possibilidade de ser beneficiada há apenas dois meses.

"Sempre fui muito bem atendida e orientada. Eu recebi mensagens de Whatsapp e o departamento me mantinha informada. Eu não vejo meu sindicato hoje, que é do comércio, fazendo isso. Vocês estão de parabéns pelo Sindicato de vocês. Vejo que lutam por muitos processos e estão de parabéns pelo que fazem pelos funcionários. Vocês merecem receber a mensalidade do Sindicato e a contribuição sindical", opinou Viviane Merguizo.

"A atuação do Sindpd foi maravilhosa. O Sindpd está de parabéns. Tiro meu chapéu para o Sindicato porque vale a pena [ser sindicalizado]. Eu era sindicalizada antes de mudar de profissão. Estou muito feliz. Esse é um presentão", comemorou a ex-funcionária da Top Service Andrea de Souza Silva.

Segundo Kelly Teixeira dos Santos Henrique, o primeiro contato que ela teve com o Sindicato foi quando assinou um documento informando sobre um processo coletivo durante a homologação da Top Service.

"Hoje temos a sorte de estarmos sendo contemplados com esse processo de quase vinte anos. A atuação do Sindpd foi ótima. Hoje eu trabalho com processos e sei que é moroso. Mas eu acho que o desempenho do Sindicato foi essencial porque estamos colhendo esse resultado. Eles conduziram dentro do contexto do que foi necessário, na cobrança, nos orientando e sempre que liguei tive total atendimento e esclarecimento", falou.

Um longo processo

A migração entre as empresas não surpreendeu tanto os trabalhadores quanto o direito que deveriam receber. Durante o processo de preenchimento de documentos, alguns revelaram que não sabiam ou que já tinham esquecido da ação ganha pelo Sindpd.

Contratada em 1996 pela Top Service, Vanilda Borges de Santos e Silva foi integrada à Rosch e notou que, mesmo tendo permanecido trabalhando na Caixa, eles não recebiam o mesmo salário. "E nós tínhamos esse direito. Eu não sabia que o Sindicato estava movimentando esse processo em favor dos funcionários", lembrou.

Vanilda descobriu, após cinco anos do encerramento do contrato da Rosch com a Caixa, que o Sindpd estava atuando para a reposição das diferenças perdidas na migração. "Isso já faz 15 anos. Desde então mantenho contato permanente com o Sindicato", disse.

Depoimentos de ex-funcionários da Top Service/Rosch

SANDRA LUCIA CONCEIÇÃO - "Trabalhei na Top e depois na Rosch de 1997 a 2001 e pedi as contas para entrar em uma outra empresa. Já tinha até esquecido, nem sabia, para falar a verdade, desse processo. Meu irmão que tinha comentado que o Sindicato tinha entrado com um processo e também falou que meu nome estava na lista e fiquei aguardando. Demorou muito, mas agora acabou. Meu irmão viu porque ele é sindicalizado ao Sindpd e acompanhava pelo site. Fiquei contente, acho que todo mundo ficou. Meus amigos, para quem liguei, também ficaram contentes. Vou usar esse dinheiro para umas aplicações que eu tenho, pagar umas contas pendentes. Agora que está na reta final de depositar, vai rápido e todo mundo fica feliz".

ADRIANA DE MIRANDA DIAS - "O processo começou em 1998 e algumas pessoas não sabiam. Outras acompanhavam. Eu mesma sempre ligava e conversava com o Anderson, do jurídico, que me deixava a par da situação. O atendimento no Sindpd foi maravilhoso, não tenho o que falar. Profissionalismo e muita gente boa. A gente também recebia um e-mail do TRT com atualizações".

FABRÍCIO LEMES - "Fiquei sabendo através de um grupo de Whatsapp de amigos de trabalho da década de 95 e que temos contato até hoje. Viemos nos falando há um bom tempo e soube por lá que tinha dado tudo certo e os documentos que tinha que trazer ao Sindicato. O atendimento do Sindpd foi excelente. Ao se tratar de justiça brasileira, acho que o atendimento aqui foi bem bacana. O dinheiro veio em boa hora."

VANILDA BORGES DE SANTOS E SILVA - "Estou contente com o trabalho do Sindicato. Consegui contatar alguns colegas para avisar e agora estamos recebendo esse valor. Na crise em que estamos, vou liquidar algo que esteja pendente e trocar meu carro, além de ajudar minha filha."

ALEXANDRE PEDRO DA SILVA - "Eu lembro quando o Sindicato era na Barra Funda. Ainda faço parte do Sindpd e acho que se empenhou bastante [no processo]. Estávamos perdendo a esperança. Eu não estava esperando o dinheiro, talvez eu troque de carro, guarde dinheiro, deixe na poupança".

DAVI DE CAMPOS - "Achei interessante a ação. É uma pena que no Brasil demore tanto, 19 anos! Vai se concretizar quando a gente receber. O dinheiro vai para pagar contas. Dá uma esperança de que o País melhore um pouquinho com a resolução disso. Por outro lado, funciona".

Nenhum comentário:

Postar um comentário