sexta-feira, 2 de junho de 2017

Especialistas rechaçam reforma trabalhista em seminário do MPT

Especialistas rechaçam reforma trabalhista em seminário do MPT
via CSB

O vice-presidente da CSB Flávio Werneck foi um dos convidados do seminário “Direito do Trabalho e movimento sindical”, realizado nesta terça-feira (30), no Ministério Público do Trabalho. O encontro foi marcado pela análise da reforma trabalhista (PLC 38/2017).

Integrante da primeira mesa, denominada “O movimento sindical, tripartismo e a construção do direito do trabalho no Brasil”, Werneck debateu o projeto em tramitação no Congresso Nacional com o coordenador Nacional de Promoção da Liberdade Sindical (Conalis) do MPT, João Carlos Teixeira; com o ministro do Superior Tribunal do Trabalho, Cláudio Mascarenhas Brandão; e com o presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), José Calixto Ramos.

“Todos foram unânimes em rechaçar essa reforma trabalhista apresentada porque é uma reforma que em nada vai ajudar a gerar empregos, em nada vai ajudar a melhorar a economia do País. Vai, sim, gerar uma concentração maior ainda de renda, vai, sim, gerar uma rotatividade no emprego maior e ainda vai ser gerar dificuldades para os trabalhadores se aposentarem no futuro”, afirmou o dirigente da CSB.

Em discurso, o vice-presidente disse ainda que a matéria abre oportunidade, inclusive, para a terceirização e ‘pejotização’ no serviço público.

Assista à apresentação de Flávio Werneck:

Nenhum comentário:

Postar um comentário