quinta-feira, 8 de junho de 2017

Centrais sindicais realizam Dia Nacional de Mobilização Rumo à Greve Geral

Centrais sindicais realizam Dia Nacional de Mobilização Rumo à Greve Geral
via CSB

Em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (7), na sede do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), na capital paulista, as centrais sindicais definiram a data de realização do Dia Nacional de Mobilização Rumo à Greve Geral. O ato acontecerá no próximo dia 20 de junho, dez dias antes da greve-geral.

Unidas, as centrais reafirmam as bandeiras de luta contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287/16, que trata da Reforma da Previdência e o Projeto de Lei da Câmara (PLC)38/17, que aborda a reforma trabalhista e que tramita no Senado Federal. Os projetos, além de retirarem direitos dos trabalhadores, precarizam a saúde e a segurança do trabalho. A luta pelo emprego e a retomada do desenvolvimento econômico também fazem parte da pauta.

A CSB convoca seus dirigentes, filiados e a sociedade civil a se concentrarem em praças, terminais e locais públicos para caminhadas e panfletagens pelas ruas das cidades do País. Materiais informativos serão distribuídos para alertar sobre a greve geral do dia 30 junho, bem como reforçar as ameaças aos direitos trabalhistas

Além destas mobilizações, as centrais continuarão a realizar ações nas bases dos parlamentares, nos estados e aeroportos para pressionar os senadores a votarem contra a reforma trabalhista.

Retrospecto

As centrais realizaram no dia 28 de abril uma greve geral que reuniu mais de 35 milhões de trabalhadores, que paralisaram suas atividades contra a agenda de retrocessos proposta pelo governo. Um mês depois, a Marcha das Centrais em Brasília, no dia 24 de maio, reuniu 200 mil pessoas na capital federal. Neste ato, batizado de “Ocupa Brasília”, as entidades mostraram ao Executivo e Congresso Nacional que o povo está atento à tentativa de retirada de direitos e continuará mobilizado contra o desmonte da Previdência e o fim da CLT.

Nenhum comentário:

Postar um comentário