terça-feira, 2 de maio de 2017

No Dia do Trabalhador, associados do Sindpd se manifestam em luta pelo direito dos trabalhadores

No Dia do Trabalhador, associados do Sindpd se manifestam em luta pelo direito dos trabalhadores
via Sindpd

Em oposição às reformas trabalhista e da Previdência, mais de 50 mil pessoas marcaram presença no 1º de Maio da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) no Sambódromo do Anhembi. O Dia do Trabalhador reuniu profissionais de Tecnologia da Informação de todo o Estado na luta contra as medidas que retiram os direitos conquistados pelo trabalhador brasileiro, além de representantes de mais de trezentos sindicatos de todo o País.

Para o presidente do Sindpd e da CSB, Antonio Neto, a luta do Sindicato é para que a parte mais fraca não seja prejudicada por reformas incabíveis do governo. "Juntos, unidos e organizados, vamos dar uma demonstração para esse governo que ele não pode, não deve e não vai tirar direito dos trabalhadores", discursou Neto.

Foi em uma área reservada aos trabalhadores de TI que Ivete Medeiros Barros, da Prodesp, comemorou a realização do evento da CSB e a organização especial para associados do Sindpd. "Eu estou gostando. Isso é importante porque representa os empregados; nós que temos a voz. Então é boa essa manifestação tanto deles [Sindpd] como nossa também", afirmou.

Entre os motes da comemoração, estavam a manutenção e ampliação dos direitos, a geração de empregos e o desenvolvimento econômico com justiça social. "Eu acho que eles têm mesmo que lutar contra as reformas porque tudo o que a gente conquistou dos anos passados para cá, agora eles vão destruir assim, do nada? Isso é um absurdo! Estou aqui por essa luta, com certeza", disse Luana Dias dos Santos, da Procfit.

Muito além da festa

O Sindpd uniu e organizou a categoria para o movimento grevista nacional, realizado no último dia 28 de abril. A paralisação afetou o ativo das empresas de TI - em algumas, cerca de 90% exerceram o direito à greve - para alertar sobre as consequências das reformas trabalhista e previdenciária que estão em trâmite no Congresso Nacional.

Vinícius Guilherme, da Moura Informática, viajou de Araraquara para marcar presença na festa do 1º de Maio e para demonstrar apoio à iniciativa do Sindpd em mobilizar os trabalhadores de TI na greve nacional. "Estávamos sem nenhuma instrução na empresa, e o pessoal do Sindpd mandou e-mail para a gente dando as orientações, explicando os pontos em que haveria paralisação e manifestações. Eu achei bem interessante porque estão direcionando de uma forma positiva, pelo menos lá em Araraquara", afirmou.

Dia de comemoração

O saldo positivo do evento foi refletido na massiva presença da categoria no ato de 1º de maio realizado pela primeira vez pela CSB.

Mais de 50 mil trabalhadores puderam curtir shows das duplas Bruno e Marrone, Zezé Di Camargo e Luciano, Maiara e Maraísa, Thaeme e Thiago, João Bosco e Vinícius, Simone e Simaria, Michel Teló, Lucas Lucco e, responsáveis pelo encerramento da festa, a dupla Jads e Jadson, que agitou o Sambódromo com um show ao vivo.

Confira mais declarações de trabalhadores:

Fernanda Cristina Bastos Bernardino - Tivit
"O Sindicato tem que unir os funcionários, tem que ajudar. Se deixar de lado, de que adianta tanta luta?".

Vinicius Guilherme - Moura Informática (Araraquara)
"Vim de longe para curtir os shows. Gostei muito, gostei da organização, achei ótimo porque é bem perto do palco, então tem como a gente curtir bastante os shows. Achei sensacional, de verdade".

Ricardo Soares Costa - Econocom
"Estou curtindo muito, achei muito bacana a iniciativa. Foi tudo muito bem organizado, nós fomos muito bem recebidos por todos do Sindicato. Excelente festa. Em uma fase em que o governo está passando por várias mudanças, ter pessoas representando os trabalhadores, como é o caso dos sindicatos, é de extrema importância. Só assim a gente consegue movimentar o máximo de pessoas para lutar por um plano de governo que seja voltado ao trabalhador".

Adriano Carvalho - Sênior Solution
"Os shows me motivaram a vir aqui. Acho a causa [debate levantado no evento de 1º de maio] importante, porque precisamos lutar pelos nossos direitos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário