sábado, 29 de abril de 2017

Em coletiva, centrais fazem balanço positivo da greve e reafirmam união contra reformas

Em coletiva, centrais fazem balanço positivo da greve e reafirmam união contra reformas
via CSB

Os presidentes das seis centrais sindicais se reuniram na tarde desta sexta-feira (28) em frente à Superintendência do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), no viaduto Santa Efigênia, na capital paulista, para fazer um balanço da greve geral realizada contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, que trata da Reforma da Previdência, a reforma trabalhista e o projeto de terceirização indiscriminada.

Durante a coletiva, os líderes das centrais reafirmaram a união das entidades contra os projetos que retiram direitos dos trabalhadores.

Em entrevista à imprensa, o presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Antonio Neto, disse que os atos desta sexta-feira foi uma resposta à altura para os que promovem o desmonte dos direitos trabalhistas.

“Hoje é um dia de orgulho para todo trabalhador brasileiro. Nossas ações começaram desde as primeiras horas desta sexta-feira em todos os estados.  O ato foi uma resposta muito boa para os ouvidos do governo, e se não houver uma mudança no rumo das coisas que estão acontecendo em Brasília, seja por parte do governo ou por parte do Congresso Nacional, outras respostas virão e, acima de tudo, com mais profundidade”, disse o presidente.

Neto destacou também a mobilização conjunta do movimento sindical.

“A unidade das centrais mostrou para o Brasil que é possível organizar a classe operária e os trabalhadores para dar um basta na violência contra os seus direitos, principalmente na questão da Previdência Social. Estamos juntos, organizados e, acima de tudo, cônscios de que podemos parar o Brasil definitivamente até o governo parar com isso”, finalizou Neto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário